quarta-feira, dezembro 30, 2009

...

Na ressaca da maior crise financeira desde o colapso de Wall Street em 1929, o ano de 2009 ficou marcado pelo crescimento assustador da precariedade e do desemprego. Os suicídios na France Telecom foram a face mais dramática do tema, mas nos países desenvolvidos (e sim, ainda incluo aqui Portugal), serão poucas as pessoas que, neste ano que agora termina, não viram pelo menos um familiar ou amigo ficar sem trabalho.
As coisas começaram mal, com a guerra israelita contra Gaza, e terminaram ainda pior, com os líderes mundiais a deixarem bem claro que não estão decididos a evitar a catástrofe ecológica.
Lá por fora, Obama falhou a promessa de encerrar Guantanamo no prazo de um ano e reforçou a guerra no Afeganistão, fazendo levantar vozes zangadas e descrentes na prometida mudança do sistema político e económico dos EUA. Por cá, José Sócrates falhou praticamente todas as promessas e envolveu-se em todos os escândalos, fazendo com que o povo português votasse novamente nele para constituir Governo.
Foi um ano triste. O mundo perdeu Ferrah Fawcett, Michael Jackson, Pina Bausch e Patrick Swayze. Nós perdemos João Aguardela, Vasco Granja, João Bénard da Costa, Raul Solnado e António Sérgio.

A 2010, peço que nos dê uma folga. Chega de más notícias. Já ninguém aguenta ouvir falar “na crise”, desculpa para todos os males e todas as incompetências e luz verde para cometer todos os atentados. O mercado precisa de optimismo. As pessoas precisam de optimismo.

Feliz ano novo!

segunda-feira, dezembro 21, 2009

segunda-feira, dezembro 07, 2009

Com uma lagrimita no canto do olho. Culpa vossa.

Há pelo menos quatro ou cinco amigos cujo telefonema eu esperava no dia do meu aniversário e que, simplesmente, se esqueceram. Pessoas que me conhecem há anos, com quem mantenho um contacto frequente. Nada a protestar contra elas, que eu, a desmemoriada-mor, não sou pessoa para me zangar com quem se esquece do que quer que seja. Mas agora fui ao meu e-mail aqui do blog e deparei-me com 38 mensagens de parabéns datadas de sábado. Todas de pessoas que não conheço pessoalmente, num ano em que não fiz um post no dia do meu aniversário, e considerando que o meu perfil não inclui a minha data de nascimento. Pessoas que lêem este blog e que, no ano passado ou noutro anterior, quando aqui houve um post a pedir prendas, mimos ou que dissessem coisas bonitas a meu respeito, se deram ao trabalho de anotar o dia 5 de Dezembro nas suas agendas. Trinta e oito ilustres desconhecidos que dedicaram alguns minutos do seu sábado a pensar em mim e a mostrar-me que pensaram em mim. E eu fiquei com um nó na garganta. E é por isto que, cada vez que vejo como este blog anda abandonado e no tempo que não tenho para lhe dedicar a atenção de antes, e penso que talvez fosse mais honesto encerrá-lo… não sou capaz. Porque vocês são mesmo, mesmo, mas mesmo muito fofinhos.

quinta-feira, dezembro 03, 2009

Mais um da secção "Eu confundo"

Eu confundo o Nuno Gama com o Nuno Baltazar.

E agora estava ali a escolher fotos da Moda Lisboa, clico na pasta "Nuno Baltazar" e penso: então, mas cadê os homens giros de cuecas?

E só depois me ocorre: ah, espera, Nuno errado.


quinta-feira, novembro 26, 2009

Liga dos Campeões

Esta semana deu o jogo Barcelona/Inter. É que é coisa para deixar uma gaja colada à televisão...


[Pepe Guardiola, técnico do Barcelona]


[José Mourinho, técnico do Inter]

terça-feira, novembro 24, 2009

Querem saber um segredo?

Aproximem-se mais, que isto é coisa para ser a modos que do foro íntimo, e não quero estar para aqui a berrar. Então cá vai: o-d-e-i-o preservativos Control. São maus. Desconfortáveis. Incómodos. E pronto, era isto. Já podem ir.

quarta-feira, novembro 18, 2009

Ainda em choque pós-traumático...

O melhor argumento é sempre o estatístico, sobretudo quando não se tem razão. Um público matematicamente analfabeto tende a temer os números.

quinta-feira, novembro 12, 2009

Quatro coisas muito importantes que aprendi hoje e me senti na obrigação de partilhar convosco

*Uma vez, Charlie Chaplin ficou em terceiro lugar num concurso de sósias de si mesmo.

*Se colocadas dentro de um recipiente com água, a lata de Coca-cola light flutua, enquanto a normal afunda.

*Três de Janeiro é o dia em que a terra está mais próxima do sol.

*A Mongólia é o único país no planeta onde o número de cavalos supera o de pessoas.

segunda-feira, novembro 02, 2009

Prioridades

Em pesquisa para um trabalho, descobri que os Astecas atribuíam a um coelho o valor de oito sementes de cacau. Já os favores sexuais de uma cortesã custavam dez sementes.

Não sei se não teriam as prioridades um bocado baralhadas...

sexta-feira, outubro 23, 2009

Não percebo o espanto...

Na hora de almoço, a caminho do restaurante com um colega. Trânsito parado.
Eu comento: Isto hoje não está fácil, só me apetece largar o carro já aqui.
Ele brinca: Tudo bem, almoçamos aqui no Millennium. [o banco por onde estávamos a passar]
Eu olho para a montra, onde estava a "ementa":

E digo: Mas só se puder comer o Ricardo Pereira. O Jorge Gabriel não quero.
Ele olha para mim de olhos esbugalhados.

Afinal, qual é o espanto?

terça-feira, outubro 13, 2009

quinta-feira, outubro 08, 2009

Ai, que a República já foi proclamada há três dias!

Desculpem o atraso. O motivo é o do costume: revistas a mais, pessoas a menos.
E como a saga continua, fiz um intervalo só para vos dizer uma coisa de extrema importância:

O doce de morango fica muito bem nos filmes e nos livros infantis, mas na vida real é um flop.

Fui.

quarta-feira, setembro 30, 2009

Já estou fixe, obrigada!

Eram só uns espirros e uma tosse, nada de grave.

Agora vou ali a Düsseldorf e já volto. Via Zurique, que fica mesmo no caminho, toda a gente sabe.
Encontramo-nos outra vez quando a República for proclamada, boa?

quinta-feira, setembro 24, 2009

'tou dói-dói


Ainda não comecei a fazer oinc, oinc, não deve ser preocupante. Anyway, vou para casa e só volto na segunda, porque as fundações das paredes aqui da chafarica não aguentam outro dia dos meus espirros. Além disso, a Raquel olha para mim com ar de censura e o tamanho da barriga dela faz-me sentir culpada por tossir, espirrar, respirar... existir, no fundo. Beijos e abraços para vocês (com máscara, para os que fizerem questão).

segunda-feira, setembro 14, 2009

quinta-feira, setembro 10, 2009

#@''£#*'|#!

Um armário da cozinha cometeu suicídio. Copos, cálices e chávenas de café, tudo feito em cacos. Microondas coxo de uma pata. Frigorífico com uma amolgadela no topo. IKEA, never again.

quinta-feira, setembro 03, 2009

Estou aqui na dúvida:

Não sei se comente convosco o facto de, a partir de agora, só comprar calças de ganga na Zara (há pouco tempo um encontro imediato entre uma esquina de uma mesa de metal e umas Pepe Jeans novinhas em folha resultou num buraco na perna; agora, um agachamento para apanhar uma coisa do chão teve como consequência um rasgão no joelho de umas Miss Sixty não tão recentes mas ainda assim muito pouco usadas), ou o atentado à liberdade de imprensa que a saída do ar do Jornal Nacional da TVI supõe (obrigando-me a sair em defesa de um formato e de um tipo de jornalismo que não me diz nada, mas a liberdade acima de tudo).

Ai, a indecisão...

segunda-feira, agosto 31, 2009

Ainda numa de canções

Acho que já não é nova, mas só agora é que a comecei a ouvir constantemente na rádio. É de uns tais de Classificados, e o pior é que parece que se chama "Rosa".

«Tens um nome delicado
Não se pode escrever
É preciso entrar em ti, para te poder conhecer»

Ora, sou só eu que acho isto assim um bocado a modos que... pornográfico?

segunda-feira, agosto 10, 2009

Metafísica, segundo The Killers

A pergunta que me inquieta a mente, que não me deixa dormir e da qual, desconfio, depende o futuro do Mundo tal como o conhecemos:

Somos humanos ou dançarinos*?



*Se, efectivamente, for "mais densos" ou "mais condensados" - o site oficial não tem a letra, e na oralidade não dá mesmo para perceber - a minha dúvida metafísica continua exactamente na mesma. Que é como quem diz: continua a ser estúpido demais para ser verdade (agora que falo nisso, "dense" também pode significar "estúpido"...).

sexta-feira, julho 31, 2009

(Don't) play it again Sam

Eu acho que isto do Papa gravar um disco não é nada boa ideia. Ainda se fosse o Papa anterior. Mas este não. O Papa anterior tinha ar de quem nos adoptava e ensinava kung-fu. Mas este Papa parece que a qualquer momento vai começar a comer pessoas. E quem é que quer comprar um disco de alguém que, a qualquer momento, pode começar a comer pessoas?

quarta-feira, julho 29, 2009

A Guerra das Penas

Ou “Não ser fã da Guerra das Estrelas é tão mau como não ser do Benfica – leia-se: Quem não é fã da Guerra das Estrelas não é bom chefe de família”

O meu toque de mensagens no telemóvel era o som do R2-D2. Sempre que tocava uma mensagem e eu não estava na sala, quando chegava alguém me dizia: “o teu pássaro esteve a tocar”. Pássaro! O R2-D2!
Agora mudei para o Mestre Yoda, que diz naquela sua voz inconfundível: “ohh, message from the dark side, there is”. E o que é que me dizem aqui na redacção, hein? “Esse papagaio não se cala”. Papagaio! O Mestre Yoda!
Hereges, é o que é!!!














terça-feira, julho 28, 2009

E o tempo que se perde no caminho?

Ela grávida, eu com uma infecção urinária.




P.S.: Nem as secretárias nem as paredes são assim tão tortas... Nem a sala tão pequena, nem as mesas tão poucas, nem a porta ali no canto... Nem eu tenho que saltar por cima das secretárias para poder sair da sala... Mas não sei desenhar, está bem????????

quarta-feira, julho 08, 2009

Cérebro?... Anyone?

Acabei de comprar um telemóvel que é a antítese de tudo o que sempre procurei num telemóvel: é grande, é feio, é complicado e tem pelo menos 320 funções que eu nunca vou utilizar.

terça-feira, junho 30, 2009

Depois de eu ter dito um disparate qualquer

Ele, provando que a convivência comigo causa danos irreversíveis:

«És tããão parva. Mas ao mesmo tempo tão gira. E isso baralha-me. Não sei se te espanco até à morte ou se te tiro a roupa».


P.S. completamente sem nada a ver com o assunto acima: Haverá coisa mais horrível que Kellogs Special K Frutos Vermelhos?

terça-feira, junho 23, 2009

Foda-se!

[Pardon my french, mas já sabem que, quando estou verdadeiramente irritada, gosto de chamar as coisas pelo nome, sem asteriscos nem reticências]

Ora vamos lá ver, senhores peões: nunca, mas nunca mesmo, entrem na puta da passadeira, atravessando-se à frente de um carro, sem terem absoluta certeza de que o condutor vos viu. Sim, eu sei que é uma passadeira, mas o facto é que os condutores não são máquinas, são pessoas, e as pessoas não são perfeitas e cometem erros, como, por exemplo, estarem distraídas. Não devia acontecer com quem está ao volante? Pois não, mas ninguém consegue estar cem por cento atento, cem por cento do tempo. Shit happens, essa é que é essa.
A prioridade é dos peões, a Lei está do vosso lado? Claro que sim. Mas, quando morrerem atropelados, ou ficarem com lesões graves, isso vai servir-vos de muito! Estabelecer contacto visual com o condutor antes de iniciar a travessia da passadeira é a regra número um a respeitar por qualquer peão. Enten-fucking-deram?! Agradecida.

segunda-feira, junho 22, 2009

A revolta continua*

O meu cartão Multibanco - apenas Multibanco, sem mais nada - diz, quando o insiro na respectiva caixa: "This card is not valid for Multibanco use". E depois, cospe-o. Nem me deixa marcar o código nem nada, é logo "isto não presta, slherp", assim directo, sem passar pela casa de partida e sem receber dois contos.


O meu telemóvel - que já tem um ano e três meses, o que, diga-se, é um recorde pessoal - pifou de vez. E, para que não restem dúvidas, além de não fazer chamadas e só as receber quando muito bem entende, agora partiu-se. Pimba, saltou-lhe um bocado, assim de repente, sem aviso prévio. E portanto, não abre. O que é chato, dado que é um daqueles telefones "tipo-concha".

*Parece-me a parte II de uma saga começada há uns meses, quando, num curto espaço de tempo, fiquei sem secador, sem aparelhagem e sem microondas. Por que é que o meu relacionamento com as "coisas electrónicas" é tão complicado?

segunda-feira, junho 15, 2009

Ora portanto,

vou só ali levantar-me de madrugada, passar uma hora e meia no aeroporto, fazer três horas de viagem, adormecer numa conferência de imprensa, tentar não adormecer ao volante, tentar não apanhar gripe não-sei-das-quantas, voltar a passar uma hora e meia no aeroporto, fazer mais três horas de viagem, chegar a casa tarde e más horas, pegar no carro e seguir directamente para tratar dos gatinhos do amigo em férias, tentando não ser assaltada ou coisa pior desde Freixo de Espada à Cinta onde normalmente se arranja lugar para o carro até à casa dos gatos, com passagem a pé por umas lindas ruas, muito "bem" frequentadas, enquanto penso como a antiga casa do meu amigo - e consequentemente, dos gatos - ficava num sítio porreiro.
E é isto, se tudo correr como descrito, encontramo-nos aqui na quarta-feira.

sexta-feira, junho 12, 2009

É viver e aprender

Quando pensamos em dieta vegetariana, normalmente não nos ocorre pôr o frango no menu. Mas nada como não negar à partida uma ciência que desconhecemos: ao que parece, as “bolas” do dito – do frango, portanto - não só são óptimas para vegetarianos, como também para membros dos Alcoólicos Anónimos e alérgicos à proteína do ovo.


terça-feira, junho 09, 2009

Ideia estapafúrdia do dia: as pessoas deviam aprender a escrever antes de ir trabalhar para jornais

Javier Bardem operado a hérnia na Alemanha

Já ouvi falar em hérnia no umbigo. Hérnia na região do estômago. Hérnia no crânio. Hérnia no disco. Hérnia no diafragma. Hérnia na virilha. Mas hérnia na Alemanha é a primeira vez. Deve ser um daqueles casos médicos que ficam para a história.

sexta-feira, abril 24, 2009

Manifesto

Desconfiar é verbo que não conjuga bem no meu prontuário das relações pessoais.



{Para a semana estou de férias. Nada de especial, só uns dias entre um fecho e outro, para dormir, descansar a cabeça e tratar da minha negligenciada casa. O blog não me quis dizer se aproveita e tira uns dias também, ou se fica no activo. Logo se vê. Beijos e abraços.}

quarta-feira, abril 22, 2009

Alguém ainda tem "saco" para Lost?

Como fazer uma sandes de manteiga de amendoim com geleia, ao estilo das personagens de Lost:


Jack
1. Junta os ingredientes.
2. Aponta uma arma para os ingredientes e grita “COMO É QUE EU VOS TRANSFORMO NUMA SANDES?”.
3. Bufa pelo nariz como se fosses espancar os ingredientes.
4. Desiste, faz a sandes por tua conta e come amargurado.

Kate
1. Faz sandes separadas, uma de manteiga de amendoim, outra de geleia.
2. Morde a sandes de manteiga de amendoim e diz que ela é a melhor.
3. Morde a sandes de geleia e diz que ela é a melhor.
4. Repete as etapas 2 e 3 indefinidamente.
5. Enfrenta um perigo mortal acompanhada da sandes de manteiga de amendoim ou de geleia.

Sawyer
1. Atira o frasco de geleia contra a parede, rosnando: “eu não preciso de sandes nenhuma”.
2. Chama várias alcunhas engraçadinhas à mascote da marca de manteiga de amendoim.
3. Bufa e bate o pé e resmunga muito.
4. Quando ninguém estiver a olhar, faz uma sandes de manteiga de amendoim e geleia - perfeita, certinha, simétrica - e senta-te num canto a saborear cada dentada.

Locke
1. Senta-te e relaxa, acreditando que os ingredientes vão encontrar uma forma de fazer uma sandes de si mesmos.
2. Perde a fé e faz tu próprio a sandes.
3. Percebe que, na verdade, tu foste o instrumento através do qual os ingredientes se fizeram sandes.
4. Corre e tire as facas de toda a gente, tentando convencê-los de que as sandes deles eventualmente farão o mesmo.

Hurley
1. Faz a sandes.
2. Come a sandes.
3. Repete as etapas 1 e 2 até estares cansado.

Sayid
1. Arranja 23 mg de Urânio-20.
2. Ajusta o Grande Colisor de Hadrons para 8 megajoules.
3. Programa uma macro para fazer sandes usando o Cobol ou o Visual Basic.
4. Faz cara de Durão.

Desmond
1. Come a sandes.
2. Chama a sandes de "brother".
3. Coloca a fatia com manteiga de amendoim sobre a fatia com geleia.
4. Põe geleia na outra fatia.
5. Pões manteiga de amendoim numa fatia.
6. Pega em duas fatias de pão, um frasco de manteiga de amendoim e outro de geleia.

Ben
1. Rouba a sandes de alguém
2. Alega que foste tu que o forçou a fazer a sandes desde o início.
3. Promete contar tudo se eles te fizerem outra sandes.
4. Olha fixamente para eles, com ar tresloucado.

Libby
1. Planeia uma das mais complexas, fascinantes e deliciosas sandes de todos os tempos.
2. Assim que começares a fazê-la, leva um tiro.

Claire
1. Mmmmmmm, manteiga de amendoim.
O original está aqui.

segunda-feira, abril 20, 2009

Existem dois tipos de pessoas:

As que comem spaghetti, penne, farfalle, tagliatelle, fusilli, ziti, tortellini, ravioli, macaroni, spirali, fettuccine, rigatoni, cannelloni, linguine, pappardelle...
E as que comem massa.

sexta-feira, março 27, 2009

Quatro anos


Já foi no dia 16, mas tenho andado tão atarefada que só agora me apercebi. Não tenho tido tempo de dar ao Sorrisos a atenção que ele merece, mas ele continua a ser uma parte importante de mim, pelo que vou fazendo o que posso, com esperança de que melhores (ou maiores...) dias virão. Quatro anos. Nunca tive um "hobby" que durasse tanto tempo. A culpa, claro, é vossa. Obrigada por passarem por cá :)*

quarta-feira, março 25, 2009

Quem, eu?

Eu mal consigo dar conta do blog. Portanto, a todos os que me têm questionado sobre este assunto, não, não tenho página (será assim que se chama?) no Twiter e não planeio vir a ter. Mas gosto muito de vocês na mesma ;)*

quinta-feira, março 19, 2009

Maldade pura ou "apenas" total falta de noção?

Mal pôs o pezinho em África, o Papa disse, alto e bom som, que usar preservativo não ajuda no combate à SIDA. Cerca de duas semanas antes desta declaração altamente humanitária e socialmente responsável do chefe máximo da Igreja, um arcebispo brasileiro tinha excomungado a mãe de uma menina de nove anos que abortou depois de ser violada pelo padrasto, bem como os médicos que efectuaram o procedimento e todos os outros envolvidos no processo. Todos excepto o violador, porque, diz sua santidade no seu português do Brasil, “aborto é pior do que estupro”.
Eu tenho para mim que estes dois acontecimentos tão dignificantes para a Igreja Católica não se sucederam por acaso. Aliás, informadores muito bem posicionados contaram-me já que o Papa se prepara para chamar o tal arcebispo a África e mandá-lo excomungar o vírus da SIDA. Problema resolvido.
Dado que esta é a mesma Igreja que diz que as mulheres devem pensar muito bem antes de casar com muçulmanos, e que os gays vão todos arder no inferno, entre outras coisas igualmente bonitas e respeitadoras, alguém sabe onde é a fila da excomunhão? É que eu também quero.

quarta-feira, março 11, 2009

Continuando na onda do mete nojo:

Vou ali até Roma ver as vistas*...




... e depois até Nice, que diz que na Côte d'Azur o sol ainda não aqueceu como em Lisboa, mas eu nem sou grande fã de praia.




Marcamos encontro aqui, de amanhã a oito dias, sim? Até lá, beijos e abraços :)
* e guiar uns carros

terça-feira, março 10, 2009

Cheira a Primavera

Num dia lindo como o de hoje, apeteceu-me pôr aqui esta foto dos meus cabelos despenteados. Assim mesmo, só para meter nojo... :)

segunda-feira, março 02, 2009

Há várias razões para eu odiar o McDonald's

E nenhuma é a comida.

Num "almoço à hora do lanche", já atrasadíssimos para o que deveria ter sido "um café depois do almoço", entre o "seguimos em jejum" ou "fazemos uma paragem rápida no McDonald's de Telheiras, que até fica a caminho da A8", optou-se pela segunda hipótese.
Depois da empregada-adolescente-com-ar-enjoado-de-o-meu-sonho-era-trabalhar-na-Zara-mas-afinal-foi-isto-que-me-calhou-vejam-lá-para-o-que-uma-pessoa-está-guardada ter-se dignado a terminar a amena cavaqueira com a colega da caixa ao lado, num misto de "fogo, isto estava tão sossegado, mas o que diabo dará às pessoas para virem comer hamburgers às cinco da tarde" e de "com tantas caixas vazias, porque é que tinham que escolher logo a minha, que estava aqui tão entretida a inteirar-me das últimas fofoquices", desenrolou-se a seguinte conversa:
Eu: Um McFish, por favor.
Ela: Não temos, acabaram de manhã.
Eu (depois de um f***-** mental, e enquanto decidia se almoçava - lanchava? - um sundae de caramelo ou um pacote de batatas fritas, respondo, mais para ver se ela parava de olhar alternadamente para mim e para a imensidão de hamburgers nos cartazes lá atrás do que propriamente por achar que tinha alguma coisa a ver com isso): Não como carne.
Ela: Ah, mas tem o McChicken. É de frango.

??

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Velha infância ou demência?

Sou só eu que, quando ouço isto:

If you change your mind, I'm the first in line
Honey I'm still free
Take a chance on me
If you need me, let me know, gonna be around
If you've got no place to go, if you're feeling down


Começo a cantar isto:

Atenção amigos, o cuidado é pouco
A rainha má
Tem um génio louco
Se ela sabe que eu, agora, ando cá por fora
Não tarda aí já, a rainha má


E quando ouço isto:

Money, money, money
Must be funny
In the rich man’s world
Money, money, money
Always sunny
In the rich man’s world

Aha-ahaaa
All the things I could do
If I had a little money
Its a rich man’s world


Canto isto:

Que é isto, que é isto
Tão comprido
Está o meu nariz
Meu nariz, está visto
Está parecido
Com um pau de giz


Aha-ahaaa
Somos nós quem to diz
Ouve, não mintas Pinóquio
Olha o teu nariz


?

Por favor, alguém me diga que também se lembra. Porque eu já andei à procura no Google e não encontrei nada. Preciso que confirmem a minha sanidade mental.

Adenda das 12:28: Vocês não me estão a perceber. Eu não inventei estas letras. Faziam parte de um programa qualquer da minha infância, cujo nome eu não me lembro, mas em que, parece-me óbvio, se "viviam" as histórias tradicionais. E agora, com esta "Mama-mia-abba-mania" que praí anda, pimba!, estão sempre a pipocar no meu cérebro. O problema é que não só não encontro mais ninguém à minha volta que se lembre, como não descubro qualquer referência à coisa na net. Resumindo: EU SEI QUE NÃO ESTOU MALUCA, mas preciso de encontrar provas disso... :)

Adenda das 15:53: Graças à Susana, encontrei as provas! Obrigada!

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Ainda o beijo

Mas desta vez apenas o beijo romântico.



Usa 34 músculos faciais, queima 26 calorias por minuto e cada um envolve a troca de 9 miligramas de água, 0.7 miligramas de proteína, 0.18 miligramas de matéria orgânica, 0.71 miligramas de gordura, 0.45 miligramas de sal e 278 tipos de bactérias.
O beijo verdadeiramente apaixonado aumenta o ritmo cardíaco para as 100 batidas por minuto e eleva tanto os níveis hormonais que, alegadamente, encurta a vida em cerca de um minuto.
As suas origens, no entanto, não são lá muito românticas. Os antropologistas ainda se dividem sobre se é um comportamento aprendido ou instintivo. Uma teoria é a de que terá começado como um ritual primitivo para ajudar na selecção do parceiro. Outra é de que nasceu da necessidade: as mães das cavernas, sem uma varinha Philips por perto, mastigavam a comida antes de a colocarem na boca dos bebés, com as suas línguas.
No século XVI, em Nápoles, o beijo em público era uma ofensa que acarretava a pena de morte, e, já no século XX, na Espanha de Franco, ainda valia pena de prisão.

No Indiana existiu uma lei que impedia os homens de bigode de beijarem, presume-se que por uma questão de higiene. E, a propósito de higiene, diz-se que, no tempo das cortes, os apaixonados davam uma dentada numa maçã antes de unirem os lábios, para “amaciar” o hálito. Agora que penso nisso, beijar antes da era da pasta de dentes é algo que, de facto, agradeço não ter vivido.