quarta-feira, outubro 31, 2007

Do mundo, dos homens, do mundo de homens e da minha manifesta falta de pachorra para machismos

Há oito ou nove anos, já nem sei bem, numa apresentação de um todo-o-terreno, eu e o colega que seguia comigo capotámos. Era ele que ia a conduzir. Esta segunda-feira, numa outra apresentação de um outro todo-o-terreno da mesma marca, recordavam-se velhas histórias ao jantar e esta, claro, veio à baila. Percebi então que, passados todos estes anos, a maioria do pessoal continua convencida de que era eu que ia ao volante na altura do capotamento. Porquê? Porque eu era a única jornalista do sexo feminino presente na dita apresentação, claro.

Há pouco tempo, aqui na redacção, falava-se de designações de motores e eu lembrei-me de uma coisa que ainda não tinha comentado com os meus colegas: “É verdade, sabem uma coisa estranha? A Peugeot tem um motor VTI no 308”. “O quê? Não é possível. VTI é Honda”. “Pois, é por isso mesmo que eu estranhei. Pensei que isso fosse tudo registado”. “Não pode ser, Rosa, estás baralhada”. Já me estava a preparar para mandar um berro, quando entra na sala o colega aqui do jornal ao lado que tinha estado comigo na apresentação. E eu disse-lhe: “X., na apresentação, não anunciaram um motor VTI para o 308?”. “Pois foi. Estranho, não é?”, diz ele. E de repente, o resto da redacção reúne-se à volta dele: “A sério?”, “Que esquisito”, “Como é que é possível”, e ali ficaram, alegremente a debater o assunto, já sem a mínima ponta de incredulidade na voz. Refira-se que eu tenho o dobro de anos disto que esse colega. Mas, claro, não tenho uma pila.

quinta-feira, outubro 25, 2007

Já sei que me vão cair todos em cima...

... mas eu tenho que dizer isto:

Sabem aquela música que a Whitney Houston tenta cantar no filme O Guarda-Costas? "And AAAAAAAAAAAAAAAAAAiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii will always love youuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu"? Às vezes penso nela quando ouço a Mariza…

P.S. Eu gosto de ouvir a senhora cantar, juro. Mas será que não podia... ãh... digamos... hmm... gritar menos?...

quarta-feira, outubro 24, 2007

Da (falta de) memória

O médico deu-me uns comprimidos para a memória… que eu, evidentemente, me esqueço de tomar. Então ele sugeriu, meio a brincar, meio a sério, que eu escrevesse “comprimido” no pulso. Assim, era fácil de me lembrar, pois ao teclar no computador o pulso acaba sempre por entrar no meu ângulo de visão. Ultrapassada a fase em que me esquecia de escrever “comprimido” no pulso, a coisa até que começou a resultar. De tal forma que decidi adoptar a técnica para outros lembretes. Portanto, graças ao meu pulso, sei que a Teresa faz anos. E só há uma questão que se me coloca: quem é a Teresa?... :Þ




[Depois de Marlin deixar Dory, o Nemo, recém-libertado do aquário, cruza-se com ela:
Dory: I'm Dory.
Nemo: I'm Nemo.
Dory: Nemo?!!!!!!!! (longa pausa) That's a nice name.]


quarta-feira, outubro 10, 2007

terça-feira, outubro 09, 2007

Este...

... foi o meu carro nos últimos cinco dias.



Nunca me senti tão observada na minha vida (e olhem que já fiz muita m**** em público).