quinta-feira, setembro 27, 2007

segunda-feira, setembro 24, 2007

Eu desconfio de pessoas que...

… bebem Fanta Uva.
… estacionam e fazem marcha-atrás com o pescoço revirado em direcção à traseira do carro, uma mão no volante e outra a abraçar o encosto de cabeça do banco.
… se levantam da cadeira do cinema mal o filme termina.
… respondem a todas as perguntas de múltipla escolha com um “tanto me faz”.
… vão ao Colombo sem ser obrigadas.
… dizem que sushi é a sua comida preferida.
… não tendo qualquer ligação ao Norte, são adeptas do FCP.
… atendem o telefone com um “tou-tou”.

sexta-feira, setembro 21, 2007

TPM

Diz que a sigla significa Tensão Pré-Menstrual. No meu dicionário, no entanto, representa claramente Telha Pré-Menstrual. E há homens que pensam que designa Treta Pré-Menstrual, assim a modos que uma mentira, uma coisa que as mulheres inventaram, sabe-se lá porquê. Mas pensem lá um bocadinho comigo: a TPM leva-nos a tomar atitudes tão insensatas, a protagonizar cenas tão despropositadas, que, convenhamos, nenhuma mulher atentaria dessa forma, voluntariamente, contra a sua dignidade. Por isso, não tenham dúvidas, a TPM é real. Agora, claro, já não posso garantir que, ao abrigo desta “autorização hormonal” que nos assegura a ausência de represálias e de culpa, não aproveitemos para exorcizar fantasmas e descarregar alguma agressividade reprimida… ;)

sexta-feira, setembro 14, 2007

terça-feira, setembro 11, 2007

Esquisito...

Ontem (ou hoje, ou lá o que é isto), saí do trabalho passava das duas da manhã. E, no entanto, o segurança disse-me: " vai sair dona Rosa?". [Mas depois não me avisou que a minha filha tinha chegado do Brasil. Eu sempre que ouço "dona Rosa" fico à espera que me avisem que a minha filha chegou do Brasil...]

P.S.: Só para calar as más línguas, assegurando que não há qualquer relação entre o meu "desaparecimento" e o post anterior!! ;) [Antes fosse!]

quarta-feira, setembro 05, 2007

...

A tua presença entorpece-me. O teu cheiro enlouquece-me. Tremem-me as pernas. Falta-me o ar. O teu toque acalma-me e agita-me, simultaneamente. Os teus lábios, que devoro, consomem-me. Uma sintonia perfeita. A roupa que sai, a pele que se queima. O corpo, a mente, a alma. O belo, o pecado, o sagrado. A tua boca cala-se, a minha seca. Os teus olhos brilham, os meus fecham-se. O teu coração acelera, o meu… acho que pára.