quarta-feira, julho 16, 2008

Da colecção: "Coisas idiotas que ouço por aí"

“Sou uma leitora compulsiva”, dizia-me alguém um dia destes. Eu conhecia mal o espécime em questão, mas esta frase foi o suficiente para perceber que estava perante uma perfeita idiota. Primeiro porque a aparente negatividade do adjectivo escondia, como é óbvio, o orgulho nessa capacidade incrível que lhe escapava ao controlo, tipo Fico com as mãos a tremer se estou mais de uma hora sem ler. Segundo porque só a ideia de "ler compulsivamente" é uma coisa estúpida, pronto. Como é que funcionará? Começa-se com Hemingway, Kafka, depois passa-se para Tolkien, Thomas Mann, García Marquez, Isabel Allende, Paulo Coelho… Na fase final alguns chegam a ler Danielle Steel, Margarida Rebelo Pinto, ou coisa pior (verdade, há pior: há casos conhecidos de leitores compulsivos que lêem blogs com fundo cor de rosa!). Posto isto, a abstinência é o único caminho a seguir. O meu nome é Sara, tenho 28 anos, e há 12 horas que não leio.

18 comentários:

yulunga disse...

Olha, nem a propósito.
Cheguei mesmo agora do café.
A conversa de duas senhoras:
- O que mais gosto de ler no jornal são os mortos.
- Também eu. Compro sempre o Correio da Manhã e a primeira coisa que faço é ir ver quem morreu na minha terra. Gosto muito de saber quem morreu. Sou da zona do Cadaval. E senhora de onde é?

O que mais gosto de ler são os mortos????
O que mais gosto????

Kiau Liang disse...

"Sou uma incontinente verbal encho silêncio com palavras desnecessárias...

Isto tudo porque sou insegura..."

he he....

Culpa tua... deixas a rapariga a precisar de se afirmar...

Ana Sousa disse...

Só me ocorre uma palavra: croma.

Vb disse...

Nasceu o meu livrinho!
Este livro é um pouco de todos vós. De todos vocês. De todos estes imensos amigos virtuais sem excepção. De todos vocês a quem eu, prometi que voltaria.
De todos vocês, a quem eu prometi que se estivessem atentos iriam reconhecer-me, porque aquele cheiro a flores, aquele cheiro a povo estaria comigo.
Aos especialistas em vírgulas, pontos finais, pontuação e demais aspectos técnicos, deixo o meu pedido de desculpa pelas incorrecções e erros cometidos e garanto-vos que tudo, tudo quanto está aqui, desde a capa até ao último ponto final, foi feito por mim, sozinho e sem qualquer ajuda.
Espero que gostem. Se não gostarem paciência. …humildemente vos confesso: é que, e muito francamente, também não sei fazer melhor….

Vitor Barros


(Mais uma pérola...)

Dry-Martini disse...

Quer-me parecer que para qualquer leitor que se prese será bastante mais interessante uma Sahara .)

XinXin

PS: E mais não digo, não tenho tempo .)

Nês disse...

Foi de blog em blog que há uns tempos, cheguei até a este cantinho!...
Gostei muito da ironia com que escreve e da alegria que transparecem das suas palavras! :)
Vou espreitar mais vezes!


P.S:Tive a ousadia de adicionar o link à lista dos blogs que encontro e gosto de visitar, espero que me perdoe o atrevimento! ;)

Eduardo Lara Alves disse...

Quem serão esses leitores compulsivos que também como eu lêem Blogs com fundo cor de rosa :)

AnaBond disse...

AHAHHHA
ai gaja, tu e eu juntas, com mais conversas, havíamos de ser lindas...
não sobrava ninguém...

Patrícia disse...

Um dia de cada vez Sara... um dia de cada vez!

Luísa disse...

LOL
Se calhar essa pessoa é a mesma que diz que lê 100 e tal (ou era 200?) livros por ano.

Tita disse...

Não sou muito dedicada à leitura e devia!

FM disse...

Ainda bem que há idiotices, caso contrário, esta vida seria uma pasmaceira... Digo eu.
Embora, refira-se, há algumas que deviam pagar imposto.
Beijos com Essências.

Marisa disse...

Lol xD as pessoas que me conhecem dizem que devoro livros, qualquer dia junto-me a esse grupo de apoio :P

Patanisca disse...

Sejamos benevolentes com as leitoras compulsivas. Uma leitura apressada do dizer da leitora pôs maldosamente na sua boca o dito não dito.

Leyamos devagar:

1. "Sou" - toda a gente percebe e cada uma de nós pode dizer o mesmo sem se envergonhar.

2. "Uma leitora" = "aquela que lê". Estamos na mesma, todas lemos, umas mais outras menos (é como fazer sexo: às vezes não dá. Ou porque estamos com dores de cabeça, ou com sono. "Eu sei lá", como diria a MRP!).

Agora, o que é diferenciador quanto à nossa jovem é que é ...

3. "Compulsiva", uma leitora que lê a "compulsar" os livros: folheia-os indolente e desinteressadamente como quem se passeia pelas páginas amarelas (aquele "vá com os seus dedos" - que expressão tão prenhe de intenções para-eróticas! Credo, cruzes...).

Vamos lá a não chamar idiota, assim, e ainda por cima perfeita idiota (que perfeição há na idiotice?)...

só porque gosta de compulsar?

O Profeta disse...

Já somos dois...!

O começo!
Uma viagem no Mundo presente
Será que o vento açoita as árvores
Ou são elas que cedem ao embalo docemente

Gostava que sentisses o embalo das palavras

Bom fim de semana


Mágico beijo

Cristina disse...

eu recomendo sempre diazepan :)

andorinha disse...

Ela deve ser é uma leitora convulsiva, ou seja, entra em convulsões se não lê...

Diazepan talvez ajude, sim:)

Beijocas.

P.S. Tenho saudades tuas, pá!

Daniel Aladiah disse...

Haja tempo, rosa que sara... eu leio muito e obrigado a isso, logo a literatura há muito deixou de ser prioridade... como conseguir ler tudo o que seria "importante" ler? Impossível... A democratização das letras retirou a possibilidade de se acompanhar a escrita publicada... o mundo cada vez mais se segmenta e só letras como as do "segredo", que não li, parecem juntar mais do que umas poucas pessoas :)
Um beijo
Daniel