terça-feira, março 04, 2008

Ao que nós chegámos... (eu cheguei...)

Eu, uma amiga e a minha sobrinha de quatro anos, jogávamos no chão da sala à "paciência". Sabem? Aquele jogo em que as cartas (do Noddy, claro) estão todas voltadas para baixo, e vamos virando duas a duas até encontrarmos o par? Esse.
Ora ganhava a Sónia (a minha amiga), ora a Carolina (a minha sobrinha). A uma dada altura, eu desabafei: "bolas, nunca ganho!". E diz a Sónia: "Também, TU a jogares a um jogo que exige memória, só pode ser piada". Assim que terminámos de virar as cartas todas na jogada seguinte, a Carolina levantou-se, pôs-me carinhosamente a mão no ombro e disse no tom de voz mais amoroso que possam imaginar: "Eu vou buscar as outras cartas das famílias, tia. Talvez seja mais fácil para ti". E foi... :)

35 comentários:

ariana luna disse...

Já te contei o segredo, Rosita.
Uma noz por dia.

beijos

Dina disse...

Crianças...é preciso estar sempre de olho aberto com elas.

Xana disse...

Que fofa! :)

morango disse...

E desarmam logo uma pessoa né? ;-)

Bjs

LopesCa disse...

LOL e foi mais fácil?
;)

Mãe Gabi disse...

vês a miuda sabe!;)

Pedro Viegas disse...

As crianças são puras, inocentes e raramente se enganam... ;)

andorinha disse...

É mesmo, subscrevo o comment anterior:)

Beijinhos.

Jonix disse...

:) e ainda dizem que as crianças não pensam!

Paradoxo disse...

Um grande SORRISO embrulhado na inocência surpreendente da criança em nós!
Beijao grande

Isabel disse...

hihihi!!!
que ternura!
bjs

Anna^ disse...

Nada como ter uma sobrinha compreensiva ;)

beijinho

susy claro disse...

Que querida!!
Isso é que é ter um doce de sobrinha (e ainda bem que eu também tenho uma assim) :)
Bjs

Pimpo & Pimpa disse...

As crianças dizem com cada verdade!
hihihihi
E ao mesmo tempo são tão amorosas!
Bjs Cláudia

Tita disse...

Tão querida!!! :)

Sandro disse...

:)

Cromossoma X disse...

eu subscrevo o primeiro comentario. Uma noz por dia melhora a massa cinzenta, e' verdadinha :)

borbolettta disse...

pk sim: prémio :) http://aventurasdaborboleta.blogspot.com/2008/03/prmio-muito-bom-sim-senhora.html

Sandrina disse...

É de sorrir :)

Cláudia disse...

Que atitude tão bonita. E que tia tão sortuda! ;)

Espero que as férias tenham sido 5 estrelas.

E então, menina Rosa, porque é que os meus posts não "nasceram" para ser comentados? Espero estar certa ao vislumbrar nessas tuas palavras um... elogio? :)

Beijinhos. ***

Luazinha disse...

Ah os sobrinhos... quem os tem, tem tudo!!
Kiss

Eduardo Lara Alves disse...

Alguém que te seja próximo que olhe por ti dessa forma tão carinhosa. A tua sobrinha percebe bem o que precisas :)

Lu.a disse...

Lol!
Que querida a tua sobrinha!

RUSSITA disse...

E as crianças têm sempre razão!Só uma pequena correcção: o jogo que estavas a jogar chama-se "Memória" mesmo porque o objectivo é esse, memorizar as cartas e retirar os pares. Eu tenho um (do Noddy claro) e quem ganha é sempre o pirralho de 3 anitos!Por isso não te preocupes... Kiss.

Marisa disse...

Oooooooh, tão querida :)

Diz-me disse...

E encheu-te a alma?!:)

Kuki disse...

Ora pois tá claro...
Melhor que isso, era, do alto dos seus 2 anos, virar-se pra ti e dizer "oh madinha, tu és tão DAHHHHH!!" (com os olhos a revirar para o tecto), como eu tive de ouvir...

Sorrisos em Alta disse...

;o)

"Show de bola!"

Tiago Franco disse...

o doce sorriso de uma crianca :)

Mary disse...

Fizeste me lembrar as "saidas" da minha sobrinha.

Ou temos sobrinhas a sério ou então não as queremos, ehehheheh

A tua é das minhas, mesmo que muitas das vezes nem se goste da resposta, ehehheheh

Beijocas
ISa

htsousa disse...

Que querida. Estima-a, ela adora-te!

eumesma disse...

Lol, e as crianças nunca enganam ningúem....:-)

E PDI, é o que é...hihihi

Bjs e bom fds

Nostálgica disse...

Lool..:) Até foi querida no fim..:)
Um bjnho.

TorreDaVila disse...

esse n é o da paciencia... é o dos pares...

lolololol

as crinças... muuuuitoooo compreensivas n é? ahahahaha

Alquimia disse...

As crianças têm um dom extraordinário para nos deixarem sem palavras e sem reacção.