terça-feira, março 20, 2007

O desafio...

... é simples: descrever um acontecimento da nossa vida que nos defina. Daquelas situações em que olhamos para trás e dizemos: "isto sou eu". Ou, visto por outro prisma, daquelas situações em que os amigos nos dizem: "só tu!". Digam de vossa justiça aí nos comentários! ;) Aqui vai uma situação que, de facto, é a minha cara...:

Conduzo há 14 anos, e, em muitos milhares de quilómetros ao volante, só uma única vez atropelei* uma pessoa: um polícia, numa passadeira.... Et voilá, isto sou eu! :D

*Sem gravidade, claro, ou não me sentiria à vontade para falar disto aqui.

29 comentários:

peace_love disse...

a semana passada trabalhei 6horas como telefonista de uma suposta multinacional..no dia seguinte despedi-me porque me sentia mal a enganar as pessoas (o trabalho que fazia era tentar aliciar as pessoas a comprarem um produto,mas dizendo que era só para dar uma opinião..). Isto sou eu.

joaninha disse...

lol... posso copiar o desafio e deixar lá no meu cantinho? ;)

wings disse...

Só tu, boneca, só tu! ;o)

Pedro & Pedro (filho) disse...

Embora não te conheça pessoalmente, mas sou do tipo de dizer: Só tu!!! Ninguem atropela um policia na passadeira!!!
Trega!!!
Gostava de ver!!
bjinho.Pedro

Sara disse...

Atropelaste um polícia na passadeira?! Lololololol!

Cláudia Cunha disse...

E tinha de ser homem... :D
HAHAHAHAHAHA

Llew disse...

peace and love que multinacional era essa? A Herbalife? :D ehehe

Tita disse...

Não te bastava ser um polícia, ainda tinha que ser na passadeira? :)))))

Eduardo Lara Alves disse...

Fazer 375 kms para ir cortar o cabelo, apenas porque sim :)

Cristina disse...

hehehehe!!!! tamem és daquelas que sabe escolher a hora e o lugar já vejo:)

continua assim.

agora nao me lembro...

Seamoon disse...

Ora bem...
Há uns anitos atrás,estava a treinar para as qualificações dos europeus de canoagem,ao fim de um ano e dois meses de seis horas diárias de treino,a uma semana da prova parti o joelho.
Após muito espernear para não me porem gesso de chamar nomes ao médicos,desapareci do hospital.
Fui encontrada pelo meu pai(nada contente!)duas horas depois com gesso e tudo!dentro do meu barco a remar no meio do rio!
tal como os amigos me disseram..só tu !lol.
ps.fui recambiada de volta para o hospital,fiquei a chorar de raiva tempo sem fim,e durante duas semanas tive uma "ama"a tomar conta de mim não fosse eu fugir de novo!..lol

Thunderlady disse...

É a minha primeira vez neste blog :) Gostei do desafio. Uma das coisas sobre mim que dizem "Só tu!" são pequenas coisas como esta: sentir empatia com alguém, meter conversa e deixar o tempo passar. Há coisas que só eu, quase todas insólitos. Mas "só eu": cabeça no ar.

claudia disse...

eh!eh!
Quais foram as implicações dessa abordagem à autoridade?
;)

al disse...

bom primeiro que tudo muitos parabéns...

talvez o que me marca mais é conseguir pôr tudo bem disposto onde estou ( num sitio onde eu conheça as pessoas claro)...

uma situação... exite várias.. mas esta foi a que me lembrei agora e acho que já marca posição..

Há muitos anos ia no comboio de Cascais e nos fundos dos meus mais belos pensamentos, fui-me abstraindo do sítio onde estava, quando dei por mim tinha enrolado o bilhete de tal forma que como quem tem um berlinde nos dedos, lancei o bilhete pela janela fora. Como eu tenho muita sorte, o "Pica" estava na carruagem atrás de mim e quando ele chegou, contei-lhe o que tinha acontecido, de tão anormal que a história era e da maneira que eu contei ele acreditou , mas mandou-me sair na próxima estação... mas logo a seguir lembrei-me que se saisse na próxima estação já não apanhava o barco para o Montijo e como era Domingo só tinha barco a seguir pelo Barreiro, assim fui novamente têr com ele e explicar-lhe a nova situação, de tão absurda que era que só podia ser verdade, ele acreditou e deixou-me seguir... mas longe dele ( nessa altura não havia Ponte Vasco da Gama e os barcos demoravam mais de uma hora a chegar ao Montijo).

Faz mais destas que tenho muitas para contar lolol

mãe gabi disse...

ando tão sem interesse por nada e por tudo, que não me recordo de nada interessante para contar...e sim sei que tenho historias hilariantes...mas hoje estou com a neura!
isto sou eu a mulher das neuras!

SUSHISTICK disse...

Uma cota a atravancar a rua com 1 jeep. Nem para a frente, nem para trás. Eu, diligente, giro e perfumado, ofereço-me. Estaciono, a custo, a merda da banheira do jeep.

Saio, orgulhoso do gesto e do jeito, e exclama ela:" ah sim mas era para o tirar, não pôr".

:P

Thunderlady disse...

Sushistick: hilariante!!

NOBITA disse...

Deve ter sido um susto e tanto, as passadeiras são umas ratoeiras, mas tinhas que escolher logo um polícia? Beijos

BlueAngel disse...

Apesar de não te conhecer pessoalmente, pelo que tenho lido aqui, realmente "só tu!" Uma situação minha? Primeira operação STOP em que fui mandada parar. Eram 6 da manhã de uma segunda-feira e eu vinha de um fecho de edição, morta de cansaço e a pedir cama por todos os poros. Os srs. GNR's viram uma mocinha sozinha e acharam que lhe iam meter medo. Logo a mim, pois... pois... Obviamente duvidaram que viesse do trabalho e disseram "Agora é que vão começar os problemas: ora vamos lá fazer o testezinho" e eu cheia de lata e sono viro-me para eles e digo "vamos mas é a despachar pq os problemas começam daqui a nada. É que se não chego a casa no próximo quarto de hora os meus pais começam a ligar para todos os hospitais". Eles incrédulos e eu cheia de sono ainda acrescento: "Vai demorar muito?" lol É que antes de sair da redacção ligava sempre para casa e o tempo ficava minimamente contado e uma viagem demasiado longa poderia causar preocupações desnecessárias. Só sei que foi um instante enquanto os senhores Guardas me despacharam. Ainda hoje me pergunto como tive lata para dizer aquilo às autoridades. lol Só eu mesmo! E com operações STOP tenho as mais variadas histórias, porque acho que há um certo poder de atração entre essas operações e a minha pessoa. Normalmente sempre que vejo uma não a falho lol

marta disse...

Só eu para ver uns panfletos que diziam "Marcha pela Paz, em Cádiz. Aparece no Marquês de Pombal amanhã, a viagem de ida e volta é gratuita", ir e gritar, em plenos pulmões, coisas como "OTAN no, bases fuera, la lucha continua, la vamos a ganar!!!" ao longo de um percurso, sob um sol abrasador, de 16 km.

Minerva McGonagall disse...

Pelo acontecimento escolhido, pareces-me uma pessoa... incrível!

Numa aula de matemática do 7ª ano, fui chamada ao quadro para resolver uma equação. O chão estava molhado porque tinha chovido. A água trazida pelos sapatos dos alunos tornava-o muito escorregadio. Resolvi a custo a equação, e quando me dirigia ao meu lugar, escorreguei e bati com o cú no chão à frente de toda a turma. Voilá... isto sou eu!

boleia disse...

pensei pensei e pensei...
e nao consigo definir-me num momento!!... Sera mau sinal?...

Nuno West disse...

atropelei um poste dos telefones...

no dia a seguir ainda pensava que tinha batido numa árvore...

MIN disse...

Esperta! Os polícias dão mais créditos! ;o) Kiss

Bruna Pereira disse...

És espectacular, portanto...

:)

o amigo do sotix disse...

"Eu não sou a favor nem contra, antes pelo contrário" et voila isto sou eu.....

poca disse...

bem.. olha eu a primeira vez que um amigo meu me mandou uma mensagem de voz pelo msn achei muita graça e tb quis experimentar.. segundo as instruções bastava clicar F2 e falar.. foi o que fiz.
depois muito desocntraidamente perguntei-lhe: olha como é que fizeste isso? e ele ah e tal, tens micro?! ups... lol :)
e isto sou eu.. que cheguei literalmente a falar para o teclado apontando para a tecla F2 dahh

Costinhas disse...

Aqui vai a minha já beeeem atrasada:

Estou parada num sinal vermelho e tenho a carta há meia dúzia de meses. Quando passa a verde, meto a mudança e o carro dá um solavanco.

Auto-intitulo-me de maçarica, volto a ligar o carro e sigo com a minha vidinha.

Quando estaciono o carro à porta de casa, e vou ao porta-bagagens tirar as compras, o carro em vez de ser redondo "para fora" era redondo "para dentro".

Tinha sido uma camioneta daquelas de turismo que tinha-me dado uma valente batidela e eu pensava que era a minha azelhice...

Agora giro giro, era a minha cara a olhar para o carro sem saber o que se tinha passado e a cusca mor da rua a disparar-me perguntas...

:p

Valeu a pena a espera?!

Soph!a disse...

ganda pontaria...lol