terça-feira, março 13, 2007

Auto-análise

Nunca fui boa em relacionamentos. As minhas experiências não são bons exemplos. Até há um tempo atrás achei que o meu karma era ser amante. Por mais solteiros interessantes (e interessados) que houvesse à minha volta, só me envolvia com tipos comprometidos. Cheguei a ponderar fazer uma regressão para apurar a origem do problema. Até que numa dada altura, percebi, sozinha, que aquilo não tinha nada de kármico. Ser amante dá menos trabalho, essa é que é essa. Karma? Que nada! Preguiça.

50 comentários:

Lu.a disse...

Amante?? Minha amiga blogoesférica...não vás por aí! De facto dá menos trabalho...mas não vás por aí! ;)

Beijo grande!

Seamoon disse...

EHEHHE..tenho uma amiga que diz...eu gosto é de ser amante,fico só com as partes boas,os bons jantares ,as boas prendas e o bom sexo.não lavo roupa nao aturo ressonares,nem tenho monotonia...ora ai está!não é preguiça..é esperteza!

bjs

Cláudia Cunha disse...

Karma é, apenas e só, colher aquilo que se planta... :*

Ana Sousa disse...

AHAHAHHA!! Como eu gostava de ter lido isto há uns...6 anos atrás...

;p

Pedro Soares Lourenço disse...

:)

zeni disse...

Não será medo do compromisso, devido a alguma razão ainda mais inconsciente?

joaninha disse...

já estou como a zeni... nao será?? já agr... e apoiando a lu.a... por aí não! é melhor não...

ariana luna disse...

Que dá menos trabalho, certamente que dará, mas quando te deitas na cama vazia e te questionas onde estará o objecto dos teus desejos, a visão não é a mais favorável.

Tudo parte de um pressuposto de valorização.
E de saber se todo o investimento justica as migalhas das horas vagas.

Só temos o que exigimos.
E vales mais. Eu sei disso.

o amigo do sotix disse...

olá e parabéns pelo blogue, está original. Quanto à amante, é verdade que ser amante só tem vantagens.... só vantagens....

Eduardo Lara Alves disse...

E essa preguiça tem cura, pelo menos é o que dizem. Poderá ser o caminho para a Mulher-Amante, quem sabe ;)

Anna^ disse...

Afinal onde está o e tudo e tudo????
Ir para uma relação desse tipo apenas por preguiça?
Não Rosa,não me convenceste.
Como diz a ariana,vales mais do que isso.Penso eu de que...!

beijo

Alba disse...

Afastada a hipótese de laço kármico talvez valha a pena tentar compreender a energia que geras e que justifica essa reincidência. Sem preconceitos, sem julgamentos, apenas pensando naquilo que é melhor para ti. Porque, ouso dizer que não é apenas a preguiça a razão desse padrão de comportamento. Beijinhos :-)

BlueAngel disse...

Preguiça ou apenas rasteiras da vida? Acredito nas duas até porque... como te compreendo... como te compreendo!!!! Mas tb acho que não é o melhor caminho!

Thunder disse...

Por um tempo até pode ser bom...mas depois quando a solidão apertar e os anos e a beleza começarem a passar...aí vai-se querer regressar ao passado e mudar tudo!
Felicidades são os desejos de uma estranha bloguista. Olga.

Nuno West disse...

Tu és demais.

lol

Só tu...

Dara Martins disse...

Boa "auto-análise" ;)

Boa semana.
Beijinhos,
DARA

Dulce disse...

Não é preguiça. No teu caso só tu saberás o que é. Às vezes é uma profunda carência oculta...
Mas tu fugiste desse "destino", espero.
Beijo.

Pedro Soares Lourenço disse...

Bom…, considerando este post; considerando alguns comentários; considerando (tantos considerandos até parece uma directiva comunitária) os bons prazeres da vida eu também acho que será amante é que é. Não há amor, não há chatices nem aborrecimentos. Alias quando for grande quero ser amante de uma gaja rica que me ofereça boas prendas, bons jantares, bom sexo e não me chateie a cabeça. A pedir devemos ser sempre generosos!

Costinhas disse...

e se calhar dá direito a prendas melhores...

:p

beijos

AnaBond disse...

ahahhhahahhah

kiauliang disse...

Cada um na sua...

Mas trabalho e relações...uhm...não vejo o link...

Mas isso so só eu...Que também não acerto uma....

:)

pp disse...

Sem duvida que tirar umas lasquinhas é bem mais facil do que enfrentar a construção de uma relação...
:)*

Para chegar até ti já percebi que o "truque" consiste em :
1º Aprender a escrever e a falar na perfeição.
2º Arranjar uma namorada

(brincadeira)

Pedro & Pedro (filho) disse...

Melhores dias virão certamente. Mas não sei porquê, tenho algumas amigas que "sofrem" do mesmo problema.
Mas pela minha experiência de vida, sou da opinião "Antes amante que..."
Bjinho.Pedro

Cristina disse...

ora ora.....:DD

beijinhos

Rosa disse...

lu.a,
Oh...! :Þ

Seamoon,
Ehehe! Visto por esse prisma... :)

Claúdia Cunha,
Eu não planto nada. Até gostava, e tal, mas... não tenho tempo! ;)

Ana Sousa,
Então porquê?? Conta, conta!

Pedro Soares Lourenço,
Nem mais! Um homem tem que ter as suas prioridades bem definidas! :D

Zeni,
Ora pois, se eventualmente se tratar de uma razão inconsciente... não posso saber! :)

Joaninha,
Olha outra... :Þ para ti também!

Ariana Lua,
Ui! Já estás a ir muito à frente! :) Por um lado, a cama só está vazia quando eu quero que ela esteja vazia, e, nessas alturas, não questiono coisa nenhuma (ainda assim, claro, percebi perfeitamente o que queres dizer. Mas não somos todos iguais, não queremos todos as mesmas coisas...). Por outro lado, "as migalhas das horas vagas"? A não ser que te refiras às minhas horas vagas, essa é uma imagem muio démodé! ;)

O amigo do Sotix,
Se tu o dizes... :)

Anna^,
Não percebi o que é que o meu valor tem quer ver com este assunto. E o "tudo e tudo" está subjacente à coisa. Ou "tudo e tudo" ou "quase nada"... ;)

Alba,
Eu sei que não. Estes meus "desabafos" são caricaturais, claro. :)

Rosa disse...

Blueangel,
Enquanto me fizer feliz, enquanto me sentir bem, claro que é o melhor caminho. :)

Thunder,
Isso não me parece motivo válido para se estar com alguém.

Nuno West,
Ou demenos, a avaliar por alguns comentários... ;)

Dara Martins,
Beijinho também para ti.

Dulce,
Se só eu saberei o que é, lá está: é preguiça.

Costinhas,
Não faço nada o género materialista, miúda. Beijoca.

Anabond,
:)

Kiauliang,
Eu, pelo contrário, não me consigo lembrar de uma única coisa que exija mais trabalho que as relações humanas. É um esforço constante. Sejam elas quais forem.

PP,
"Tirar umas lasquinhas" é uma expressão demasiado... demasiado... vulgar (à falta de melhor palavra) para definir a forma como eu vivo as minhas relações (que também o são).
[Basta ser com correcção. Nunca exigi perfeição a ninguém! :Þ]
Beijinho, ó xoné!

Pedro & Pedro,
O "problema" está em itálico, no meu post. Escrevi a plavra só para simplificar, porque tinha que escrever alguma e nenhuma seria a correcta! :)

Cristina,
:)

O JACARÉ 007 disse...

Mulher inteligente!
Engomar é tramado!
Boa onda!

maria disse...

apesar da minha fraca expereiência acho que também tens razão.

bjnho

anonimo disse...

Bem sei que não tem nada a ver.
Mas o pensamento que me assaltou o espirito foi "a solidão é fodida!"
beijo
zeca

andorinha disse...

Andas-me a copiar e eu não gosto disso:)))
Entendo-te na perfeição, miúda e não percebo o que é isto tem a ver com o "valor" de alguém.
Vive a vida da forma como te sentes bem, mainada:)
Beijocas.

Anna^ disse...

Rosa,
se eu tivesse jeito,gostava tanto de te fazer um desenho!!! ;)

Miguel disse...

Chame on you!

MIN disse...

Nada de juízos moralistas. Se te sentes bem assim e desde que ninguém saia magoado!
Kiss

Rosa disse...

o Jacaré 007,
Odeio! (engomar, leia-se).

Maria,
É nelas (nas experiências)que baseamos todos os nosso pressupostos. Sejam "fracas" ou "fortes" ;)

Anónimo,
Zequinha, repito o que disse antes à Maria: é nas experiências que baseamos os nossos pressupostos. Se foi esse o pensamento que te assaltou, é porque é isso o que a tua experiência te revela. Agora, não te esqueças de deixar um espacinho para os outros viverem experiências diferentes das tuas e quererem da vida coisas diferentes das que tu queres. Porque sabes o que pode ser tão fodido quando a solidão? A presunção.
Beijo :)*

Andorinha,
Senhora Doutora, ainda bem que me compreende!!! ;) Beijinhos!

Anna^,
Podes sempre tentar. Mesmo com um ou outro arabesco pelo meio, eu gostava de perceber! :)

Miguel,
Ai!

Min,
É tão difícil (como se prova pela minúscula amostra) não julgar... Beijo.

Xuinha Foguetão disse...

Rosinha,

para além de ler o post, perdi um tempão a ler comentários. ;)

Estou a pôr as leituras em dia.

Se dás espaço a comentários tens de aceitar a opinião de cada um sem ficares tipo calimero.

Não te esqueças que muitas destas pessoas que comentam são comprometidas ou casadas, e a sombra da infidelidade paira sobre todos.
E tu, conforme escreveste, podes sempre ser a outra... ;)
E mesmo que não sejam nem comprometidos nem casados, podem sempre ter uma opinião diferente.

O que importa é que tu te sintas bem. Ser amante muitas vezes é, para além de ser o mar de rosas que descreves, é também ser a outra. Se no teu caso é um mar de rosas, só tens mesmo de estar contente.

Eu por exemplo não me imaginava numa situação dessas, mas isto não quer dizer que isso não aconteça. Só não está nos meus planos.

Agora a preguiça é que eu não percebi. É-se amante por preguiça??? E logo com queda para ser amante de comprometidos?
Isso deve ser uma adrenalina. Talvez seja isso, a parte mais interessante. :)

E desculpa Rosinha, mas achei-te presunçosa quando disseste que a tua cama só está vazia quando quiseres que ela esteja...
Nem sempre é assim. Nem sempre as coisas correm como nós queremos.
Digo eu.
Ou então tu tens uma agenda cheia de contactos.
:)

Sê feliz! E tenta no caminho não magoar muitos as outras.

Beijo

Angie disse...

Eu acredito que tudo o que somos ou "pensamos" ser está relacionado com o nosso 'ser interior' que já andou por cá muitas vezes!
Karma ou não... fazer regressões ajuda a compreender muitos dos nossos comportamentos e acima de tudo a compreender e superar muitos medos.

Nunca fiz nenhum regressão orientada... mas já tive vislumbres de outras vidas que me ajudaram a compreender melhor o amor!

Um beijinho

Ang

Rosa disse...

Xu,
Ó miúda, não sei onde é que tu viste o Calimero. Não é o meu estilo, em nenhuma área da minha vida. Sou muito mais o género de defender com unhas e dentes aquilo em que acredito, respeitando sempre, claro, a opinião dos outros (também não sei onde é que viste esta parte de não aceitar a opinião de cada um; todos os meus comentários foram no sentido de pedir às pessoas em questão que respeitassem elas a minha opinião).
A “sombra da infidelidade”, não vou comentar. Esse tema já foi “debatido” aqui “n” vezes, e não vejo necessidade de chover no molhado.
Como é evidente, o que importa é que eu me sinta bem (I’m pretty sure de que também disse isso por aí algures num comentário).
E aqui vou eu repetir-me outra vez [a redundância justifica-se, dado que é já a terceira vez que me vou repetir :)]: cada um está a comentar baseado nas suas experiências, ou nas histórias que ouviu, ou nos filmes que viu. Essa imagem da “outra”, da adrenalina…, já está um bocadinho ultrapassada. Isto é, os tempos mudam, as pessoas mudam com eles, e as coisas já não acontecem como no tempo dos nossos avós.
A preguiça, é, como eu também referi algures num comentário, assim uma espécie de caricatura, uma visão propositadamente redutora da situação [ainda que verdadeira, don’t get me wrong]. Ou seja, esta “auto-análise” é uma auto-análise de blog, e não uma auto-análise de divã de psicólogo. O meio é a mensagem, e este meio vale o que cada um lhe atribuir. Eu não o levo demasiado a sério. Nem a ele, nem a mim própria, diga-se :D
Quanto à presunção… ai, ai, menina Xu :), não assumas que estou a ser presunçosa só porque a minha experiência não corresponde à tua. Claro que nem sempre a vida me corre como eu quero, mas a minha cama só está vazia quando eu quero. E, se sou eu que o digo, não me ocorre nenhuma razão para que tu duvides. [Abro aqui um parêntesis só para referir que a minha vida sexual está longe, mas muito longe, de ser “a minha vida”, assim em absoluto, se é que me faço entender].
E, finalmente, eis que chegamos a um ponto comum: ser feliz, magoando os outros o mínimo possível, é o meu objectivo de vida :)
Um beijinho para ti, e vê lá se encontras um tempinho para nos encontrarmos numa das próximas viagens a Lisboa. Eu sei que tens coisas mais importantes para fazer por cá ;), mas gostava muito de te conhecer pessoalmente.

Angie,
Concordo contigo. E um dia destes ainda arranjo coragem para fazer a tal regressão! :)

Xuinha Foguetão disse...

Rosinha,

lá estás tu a atacar.
Não falei da minha experiência.
Ainda não tive problemas desses.
Quando os tiver... tentarei resolvê-los.
Agora acredita que preferia ter a minha cama menos vazia durante a semana. Ahahahahaha!
Mas lá está, estou a tratar do assunto.
Quem sabe não vamos ter muitas mais oportunidades de uma conversa olho nos olhos.
Já estava na alturinha de nos conhecermos.
Mas não levo o meu namorado só para não correr o risco.
Ahahahahahahah!

Brincadeirinha! ;)

Talvez Rosinha ainda não te tenhas cruzado com o "xuxuca" certo.
Sim, porque tarefas domésticas como justificação também está fora de moda.
Facilmente se arranja alguém que a faça por nós.

Quanto ao objectivo de vida... espero que consigas ser bem sucedida.
Eu tenho um lema... mas fica para outra altura que isto de beber sangria à hora de almoço dá cá uma moleza... UI!

Beijocas

Rosa disse...

Ai, rapariga! Eu não estou a atacar ninguém que nervos! :Þ [Eu raramente ataco, mas quando o faço, acredita, não é com falinhas mansas!!! ;)]
Ó querida... as tarefas domésticas???? Isso não era nenhuma justificação, era uma brincadeira... não insultes a inteligência aqui do pessoal. Ninguém falaria nisso a sério, pá! Mas vá, a sangria desculpa-te! :)

Podes trazer o namorado à vontade, porque eu sou incapaz de "trair" (odeio esta palavra, como já deu para perceber, mas não há outra melhor)uma pessoa de quem gosto, e, embora nós efectivamente não se conheçamos, já nos "conhecemos" há quase dois anos, e eu tenho a certeza que vou gostar muito de ti!

Xuinha Foguetão disse...

Ahahahahahaha!

Rosinha,

tu atacas de uma maneira tão doce que já nem notas.

Ahahahahahahaha!

;)

Verdade Rosinha! Já lá vão dois anos.

Tu também resolves vir ao Norte quando eu estou fechada num avião.
Não está certo. :)

Beijocas

boleia disse...

ih ih
sua tola!

Dulce disse...

Eu não sei, mas tenho de repente a sensação de que este post é apenas uma provocação...
Estarei errada?

P disse...

Pensei que estava a ler algo que tinha escrito no diário há dois anos ou mais. Tb eu não sou exemplo, tb eu fui sempre a amante. Mau? Nem por isso, só nas festas de família em que estava sempre sozinha, só no jogo das escondidas. Mas adaptei-me à situação e hoje sei que quero que ele seja dela, não meu, que não tenho capacidade para dar-lhe o que precisa, que só sei receber o que me dá. E sim, foi preguiça de lutar por ele, a dúvida do será mesmo ele que eu quero. Ainda bem que não o fiz, senão hoje não saberia o que fazer com um homem a tiracolo. Por isso ser amante é bom, afasta a responsabilidade.

LopesCa disse...

Ser amante pode dar menos trabalho mas se uma amante amar a 100%, tem 100% de satisfação?

ariana luna disse...

Rosa,
Tenho uma questão – não é de todo pertinente, mas assaltou-me o espírito – a colocar-te. Porquê o (ab)uso recorrente a outras línguas? [démodé; I’m pretty sure; don’t get me wrong] Será que os 5.000 vocábulos de linguagem corrente de "português de Portugal" não são suficientes?

P.S. Ontem, a caminho de casa vi um moppie a publicitar uma nova distribuição discográfica do jornal Público, cujo título era "Rosinha dos limões". Lembrei-me de ti. Nestes teus comentários estás um nadinha ácida.

Ana disse...

E se te apaixonares verdadeiramente por ele não quererás deixar de ser a amante????

Olha que a vida prega muitas rasteiras.....!!!

Beijinho para ti ; )

florbola

wings disse...

Tanta gente que não te conhece, boneca. :o) Beijos mil.

Costinhas disse...

(olha que eu estava a levar a coisa para o lado da brincadeira... não disse aquilo a sério... pus a pata na poça?!)

beijos

Rosa disse...

Costinha,
Salvo muito raras excepções (as tais muito de vez em quando, da tal lagrimita que falo no post em cima), podes sempre partir do princípio que tudo o que eu escrevo é para levar na descontracção! ;)

peace_love disse...

é alei do mais fácil! hehe