quarta-feira, janeiro 24, 2007

#@|*&#%@\'#!

A simpatia que despertamos numa mulher é inversamente proporcional à que despertamos no homem dela.

E eu começo, sinceramente, a ficar farta desta m****.
Um dia destes abro um curso: “Auto-estima para mulheres inseguras”. Para explicar que não é com ciúmes, controlo e má cara que se mantém um homem ao nosso lado. Para ensinar que aquilo que nos torna verdadeiramente irresistíveis é a confiança que emanamos. E a confiança não vem nos comprimidos de dieta, nos produtos de beleza ou nas aulas de dança do varão. Vem de dentro. É uma decisão consciente para focarmos a nossa energia nos nossos pontos fortes. Não há nada mais sensual do que uma mulher que sabe o valor que tem. E estejam certas de que se se têm em tão pouca conta que imaginam que vão ser trocadas por cada outra mulher com que o vosso marido ou namorado simpatiza, ele vai acabar por acreditar nessa imagem que vocês teimam em projectar, e agir como se, de facto, assim fosse.

44 comentários:

Costinhas disse...

Sempre desejei escrever um título desses... mas nunca acerto nos símbolos!

:p

Beijos

Anónimo disse...

E "mai" nada! Ai fica uma boa lição. Pode ser que as "trombudas" aprendam de vez. chiça!

Ana Sousa disse...

AHAHAHAHHAH!!

Vou mandar este link a um colega meu e dizer ao gajo que o reenvie á esposa!

LOL!!!!!

Ricardo Garcia disse...

É, as expectativas que temos dos outros, condicionam os seus comportamentos. Mas falta aí qualquer coisa para explicar a maior ou menor propensão para a infidelidade...

Anónimo disse...

Eu não vou dizer nada porque sou daquelas extremamente ciumentas. Mas e daí? Ele também é! :P

Anónimo disse...

e isso é saudável peace_love? :|

Anónimo disse...

É como diz a outra "se eu não gostar de mim, quem gostará?"

Anónimo disse...

Concordo em absoluto!
Nos casos em que é o homem a reagir assim, também é terrivel.

O medo é uma coisa tramada.

Xana disse...

O que acho mesmo extraordinário é essa capacidade que tu tens de expor através da escrita, de forma tão simples e clara, o que pensas. Eu concordo com tudo, mas jamais seria capaz de o dizer assim, tão preto no branco, tão conciso.

Mia disse...

Pera aí Rosa, vou enviar isto a duas namoradas de amigos meus que precisam mesmo de saber o segredo do sucesso!!!!
Depois conto o resultado! Hehehehe!

joaninha disse...

lol... e viva as resoluções de ano novo né? :D

Anónimo disse...

Pois eu há bem poucos dias, tive com uma amiga uma conversa desse tipo. Eu nao era capaz de fazer uma cena dessas por causa do homem que tenho ao meu lado, pois existe a confianca, o companheirismo, o amor, que apenas pode existir entre nós.
E ela acrescentou à conversa que se alguma vez tivesse de acontecer, ou se por acaso aparecesse alguém que fosse de alguma maneira mais interessante que ela, ou em que ele se sentisse mais "puxado" para a outra, nao seria certamente uma cena de ciúmes que iria salvar a relacao deles. Eu concordei.

Beijinhos :)

Anónimo disse...

Concordo, mas o inverso também é verdadeiro. Já fui vítima de ciúmes desses e não correu lá muito bem :P
Sugiro, portanto, um curso também para homens inseguros :D

Anónimo disse...

Acho que o mal é mesmo geral, conheço tanta gente assim.

Cláudia Cunha disse...

Não escreveria melhor, Rosa. Assino por baixo.

No entanto, faço um reparo: há mulheres que gostam de «flirtar» com o homem que acabaram de conhecer e que, para azar delas, está connosco. Insinuam-se, dizem piadinhas de duplo e triplo sentido e isso, convenhamos, eu não tenho pachorra para aturar. É desagradável presenciar a situação, por muito segura que seja. Carácter ou se tem ou não se tem.

Zuza disse...

Rosa, sinto aqui o nascimento de uma Guru :DDD

particula-RG disse...

Se é assim ou não... isso depende.
Claro que não devia ser... Mas...

[Não gosto nada do papel "deixa cá disfarçar que até simpatizo com ela"]

Mas eu percebi a tua opinião e revolta Rosa.
Ah... E adorei o título! :)**

pp disse...

Faço minhas as palavras da Xana e acrescento que uma das muitas coisas que me atraem em ti é a tua sensualidade :)...
:)*

PS-A insegurança é tramada, mas tambem não tens que esperar que todas as pessoas tenham o mesmo grau de consciencia ou auto-conhecimento...auto-estima, etc.
Eu diria que é um assunto que dava pano para mangas e não se resume ás mulheres....toma lá outro que este PS foi quase um post...:)*

Xuinha Foguetão disse...

Eu acho que isso é quase sempre assim... tirando os casos em que as mulheres têm razões para se sentir inseguras. Sabes que isso às vezes acontece.

Mas concordo contigo.
Antes demais temos de saber valorizar-nos e não ver em qualquer uma, uma ameaça ao nosso relacionamento.

Uma miúda/mulher confiante é uma bomba ambulante.
Ahahahahahahha!
Quando não é uma confiança descabida, claro! ;)

(...)

Mas também há homens assim...

Ahahahahaha!

Beijocas

Anónimo disse...

Acho que tens toda a razão, Rosa.
Apesar de tudo, continuo a achar que é complicado encontrar a fronteira entre o que é implicância e o ciúme que tem razão de ser.
Num mundo ideal, seria sempre como dizes, mas a realidade anda bem longe disso.

Rosa disse...

Costinhas,
Vá, podes copiar, pronto... :)

Tita,
Ou mesmo "bolas!" :D

Ana Sousa,
Manda, manda. Quantas mais forem sendo "educadas", melhor! :)

Ricardo Garcia,
Já tivemos aqui um post sobre a infedilidade, mas não é este! :)
Creio que foi em Setembro. Se tiver paciência e vontade política, sinta-se à vontade para ir aos arquivos! :)

Peace_love,
Pois... Amor com amor se paga.

Zeni,
Quem sabe, sabe, e o leite Matinal é que sabe ;)

Sc,
Sim, também. Mas, convenhamos, a maioria deles não é tão inseguro.

Xana,
Eras, pois! Capaz disso e de muito mais! :)

Mia,
Faz isso, faz. Vais ver como ganhas duas amigas num instante! :D

Sérgio_Santos disse...

Que venha uma edição para o menino e para a menina... que isto anda muito mau! ah, e uma dose prelim pim pim de auto-confiança...

Rosa disse...

Joaninha,
Voltei a não te entender, miúda! :)

Mamaíta,
Em última instância, é isso mesmo...

Scaf,
Também. Mas, como eu já disse a alguém aí algures para cima, eles não são, por norma, tão inseguros.

Paulo L,
Mas tu não és gaja! Não te tratam com o mesmo ar! :)

Claúdia,
Ainda assim, mesmo com essas, eu sou sempre mais eu ;)

Zuza,
Ena, voltaste??? :)
Quanto à guru, quem sabe, quem sabe!

Partícula,
Mas a questão é mesmo essa: disfarçar para quê? Porque é que não pode, genuinamente, simpatizar com a pessoa?

PP,
[não me faças corar!]
Posso esperar, sim senhor! Porque é que tem sempre que se nivelar por baixo? :)*

Xu,
No meu dicionário, insegura é mais um substantivo que um adjectivo... Percebes-me? :)
[E quem diz uma bomba, diz um foguetão!! :D] Beijos.

Musigirl,
Na minha opinião, nenhum ciúme tem razão de ser ;)

Rosa disse...

Sérgio Santos,
Os conteúdos podem ser mais ou menos os mesmos, basta um retoque ou outro no programa do curso! :)

Pequenina disse...

Esse post é dedicado a mim esta semana.....

Sou ciumenta? sou...

Possessiva? Nao!

Cobtrolo-me? imenso...!

Não tolero é que me façam de palerma.... não tenho de suportar tudo e fazer de conta que nao se passa nada!

Estou farta e sem paciencia.

Anónimo disse...

Porquê de tanto stress? Peace and Love!!
Porque é que em vez de se confiar na pessoa, esta por vezes nos faz ficar tao apreensivos? Porque é que o ser humano é assim? Se nao fosse assim, nao tinha piada :P

elisa disse...

Eu sou mais do tipo, ninguém é de ninguém!Se a rapariga à minha frente é simpática (verdadeiramente e não com segunda sintenções, claro), inteligente e divertida porque não simpatizar com ela??O contrário seria pura dor de corno, como se diz lol!!!
Beijinhos

Anónimo disse...

Qual curso qual quê...
Basta abrires as incrições para que leiam o teu blog. Mas os mais atentos já por cá andam.

SEAMOON disse...

SUBESCREVO !!!!

P. disse...

pois claro,..inseguranças todos temos, essas, cujos actos chegam ao ridiculo nao sao inseguras, sao parvas, gostam de manter a redea curta, e sabes que mais? eles gostam! ou se nao gostam disfarçam bem.

Cristina disse...

uél, uél....

nem mais, uma mulher insegura é a primeira a levar um par de cornos....toda a gente sabe menos ela, normalmente :DDD

anonimo disse...

Rosinha:
generalizando, é assim!
beijo

joaninha disse...

esquece... ando definitivamente com sono a mais... tenho que ver se durmo! mesmo! LOL... mas faz isso... revolta te! :P

Anónimo disse...

Eu por acaso não sou dessas gajas que têm ciúmes por tudo e por nada... secalhar foi por isso que já fui encornada!!!

Não há nada como o meio termo... não vale a pena ficar assustada com todas as gajas, mas um olhinho aberto é essencial!

Anónimo disse...

Quando disse que conhecia muita gente assim tava a referir-me é claro a amigas gajas com os seus respectivos lol

MIN disse...

100% de acordo!

Anónimo disse...

Quem fala :P assim não é gago!
Não podia concordar mais ctg... mas tb é verdade q n se deve dar muita trela (entenda-se liberdade) porque eles acabam sempre por se enrolar... :)

Anónimo disse...

Eu sou ciumenta,massss não o demonstro :)

andorinha disse...

"Não há nada mais sensual do que uma mulher que sabe o valor que tem."
É isso mesmo, miúda:)
Ciúmes, para mim, são apenas sinónimo de insegurança.
Bjs.

Anónimo disse...

eu sei que se pensássemos todos da mesma forma era uma maçada mas, bolas, neste ponto podíamos estar todas de acordo.

(vai lá ver o teu e-mail, rosita)

Alba disse...

Eu acho que devias dar esse curso sim!
Chamavas-lhe Workshop de Desenvolvimento de Competências Emocionais para Mulheres de Frágil Autoestima. Fazias uns manuais porreiros (já tens parte do material aqui no blog) e passavas a ser muito requisitada!

izzolda disse...

Confiança em nós, sim, e em quem está ao nosso lado :) (E por acaso não conheço nenhum casal assim!)

Just Be Fair disse...

Isto não é tão linear assim.
Grande parte dos homens estão prontos para dar uma voltinha no carro alheio. Mesmo sabendo que nunca passará disso, mesmo sabendo que o que têm em casa é bom, etc.
E isto não é exclusivo dos homens. Hoje já há muita mulher preparada para isto.
Tem a ver com a maturidade de cada pessoa, com o seu caracter e, principalmente, com o respeito pelo/a companheiro/a.
Hoje há pouco respeito.
O que leva um homem, casado com uma mulher atraente, com um filho, a meter-se com a dentista dele? Ausenta-se a meio da tarde do trabalho para ir namorar para o McDonalds, enquanto a mulher vai tranquilamente buscar o filho à escola. E a dentista deixa os 3 filhos sozinhos em casa durante 3 horas para poder namorar e passar uns momentidos agradáveis no estacionamento escurinho, antes de cada um ir à sua vida.
Isto é o quê?
O mundo em que vivemos! Ninguém é realmente importante para a grande maioria das pessoas!

Paiva disse...

A dança do varão é imprescindível para a auto-confiança feminina. Vejamos que sem ela, as mulheres caíam.