quarta-feira, agosto 13, 2008

A Oeste, nada de novo

Eu sei que é Agosto, e que é suposto estar tudo calminho, tudo de férias, a funcionar a meio-gás, e tal, mas o facto é que eu continuo sem tempo sequer para coçar os tomates. Vai daí, é uma sorte não os ter, se não, coitados, lá ficavam cheios de comichão.

19 comentários:

BlueAngel disse...

Como te compreendo, Rosa. Este meu Agosto também tem estado recheado de trabalho, o que se por um lado é mais do que excelente por outro me deixa com o ar mais cansado do mundo. Pois eu também não os tenho, porque provavelmente me aconteceria o mesmo. :-) lol

Dry-Martini disse...

Pode sempre utilizar outro aforismo poético trocando o substantivo "tomates" por "micose". É linda a poesia :)

Robin K disse...

Eu tenho tomates

guga disse...

Eu cá estou completamente a pastar e à espera que chegue 6ª para já estar de férias.

bjs Sandra

Xana disse...

Lolololol :D
Tens a noção de que estás cada vez mais maluca, não tens?!

Eduardo Lara Alves disse...

Sempre trabalhei em agosto por ser calmo...mas apenas daqueles colegas que durante o ano só chateiam. E é um mês fantástico para resolver os casos mais complicados sem ruído.
Aproveita o fim de semana :)

Marisa disse...

Lol, já estas a trabalhar portanto! :P

ariana luna disse...

Rosa Maria, não te queremos com tomates. Isso está decidido!

[Quando arranjas tempo para vires à província?]

Sorrisos em Alta disse...

Tou contigo! Eu tenho-os e nem tempo tenho para ter comichão!
;o)

Mimi disse...

eheheheheheheheheh!!

Peregrina disse...

Já eu faço parte dos que poderiam coçá-los (se os tivesse) hehe

Um beijinho *

(n)Ana disse...

hahahahaha!!

a avaliar pelo número de vezes que "os" vejo a coçá-los... a comichão por lá não é pêra doce!

Também estou grata por não "os" ter.
Avé Rosa.

Alquimia disse...

Eu tenho alguns no quintal, queres? :) No meu local de trabalho, o mês de Agosto é muito peeeeaaaceeefulll. É a vida ... não é para quem quer é para quem pode.

Dina disse...

Pelos vistos já não sou a única...

Catarina disse...

Eu tenho tomates. Ou melhor, não tendo vou tendo. Os meus pais sempre que por aqui passam trazem produtos da horta. Lisboa ganha outro cheiro. E todo esse novo aroma lisboeta espalha-se a partir da minha cozinha. Começo até a ver os meus pais como a senhora (des)figurada de Cesário Verde, invadindo a cidade com o campo em cestas de vime feitas pelo senhor da esquina da aldeia. Em Lisboa não vejo desses senhores. Nem mesmo as cestas de vime. Nem cheiro a tomate sequer. Só mesmo este aroma em pleno mês de Agosto a esvaziar-se pela minha cozinha.

Cláudia, Pimpo e Pimpa disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Por aqui ainda não se faz desse trabalho... só o outro, o de aturar dois filhos!

Bjs Cláudia

Lu.a disse...

Olha...somos duas!! :S

Carlos disse...

http://gelopicado.blogspot.com/2008/08/propsito-de-tomates.html

:P beijinho Rosa

Pedro de Payalvo disse...

se os tivesses, a solução seria pedires a alguém para tos coçar...